Gouinage: tudo sobre o sexo sem penetração

Gouinage: conheça tudo sobre o sexo sem penetração

Gouinage, de forma direta, quer dizer sexo sem penetração. Muitos pensam que não é possível, mas é importante lembrar que sexo não se resume apenas a isso. Existem diversas formas de se satisfazer, além da penetração.

Embora pareça algo simples, essa prática vai um pouco além. Além disso, há alguns caminhos que podemos percorrer para obter os melhores resultados. Diante disso, decidimos trazer mais detalhes.

O que é gouinage?

O termo “gouinage” vem da França e significa, de forma livre, “sexo lésbico”. Mas de acordo com Carolina Ambrogini, ginecologista, sexóloga e coordenadora do Projeto Afrodite, centro de sexualidade feminina da Unifespe, não é somente isso. Segundo a profissional, gouinage vai um pouco além, ou seja, pode ser considerado o “sexo sem penetração”.

Carolina diz ainda que, embora o termo seja comum hoje, essa prática é antiga. Geralmente se usa em terapia sexual. “A principal razão pela qual a gente o recomenda é que desvincule o sexo da penetração. Sendo assim, o sexo precisa ser visto como uma troca de prazer entre as pessoas. Logo a penetração não precisa existir para que seja prazeroso”, explicou.

No gouinage os casais utilizam todos os sentidos para descobrir e estimular zonas erógenas um do outro. Toques, cheiros e gostos,tudo é o foco.

Qual é a diferença entre gouinage e preliminares?

Diferente do que muitas pessoas acreditam, gouinage não é preliminar. De acordo com a sexóloga e psicóloga Carla Cecarello, o próprio nome já diz. Preliminar vem de “pré”, ou seja, antes de alguma coisa. Para a profissional, ela tem a função de criar excitação para o sexo em si.

Enquanto isso o gouinage vai um pouco além, visto que trata-se do ato sexual e está focado não somente na excitação, mas também no prazer. Vários especialistas sobre o assunto ressaltam que sim, é possível chegar ao orgasmo dessa maneira.

“É importante diferenciar gozar de orgasmo. Gozar é algo físico, por exemplo. Já o orgasmo é o ápice do prazer e pode acontecer, inclusive, sem a ejaculação e com estímulos em outras áreas do corpo”, explicou Priscilla Junqueira, sexóloga.

E a masturbação?

Gouinage também é diferente de masturbação. Ou seja, não podemos nos limitar apenas a isso. Segundo os profissionais, a masturbação é a fricção dos genitais. Já o gouinage utiliza também outros órgãos sensoriais.

“A técnica é bem diferente das preliminares, porque depois delas normalmente se visa os genitais e até mesmo a penetração”, disse Carolina Ambrogini. A prática gouinage pode começar com uma boa massagem, por exemplo. “Estimulando todos os sentidos e descobrindo as suas zonas erógenas, é possível chegar ao orgasmo”, finalizou a sexóloga.

Quais são os riscos?

Embora não haja penetração, os praticantes de gouinage não estão livres dos perigos. A prática é sim um tipo de sexo que envolve troca de estímulos, assim como fluídos corporais. Sendo assim, não isenta ninguém de contrair algum tipo de doença sexualmente transmissível (DSTs) ou infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

De acordo com Mayumi Sato, diretora da rede social adulta Sexlog.com, devemos nos lembrar que várias ISTs são transmitidas por meio de secreções. Mas não podemos nos esquecer dos fluidos corporais e objetos utilizados para o prazer. Quando eles entram em contato com pessoas contaminadas, tendem a transmitir a contaminação.

Então é muito importante realizar exames com frequência para manter o controle. Além disso, é de suma importância se informar sobre doenças transmitidas pelo sexo para que ele se torne algo seguro.

5 dicas incríveis para você aproveitar melhor o gouinage

1. Explore os cinco sentidos

Tato, visão, olfato, paladar e audição. Esses são os cinco sentidos do nosso corpo. Durante o gouinage, é importante explorar todos eles para obter os resultados mais prazerosos. De acordo com os sexólogos, é importante aguçar os cheiros e sabores, além de variar as texturas na hora H. Então, aposte em brinquedos sexuais, brincadeiras quentes e tudo o que estimular algum sentido em específico. Deixe a imaginação livre para ir um pouco além.

2. Desprenda dos tabus

Vivemos em uma sociedade onde o sexo é visto apenas como penetração. Portanto, devemos nos desprender desse tabu e aceitar que é possível encontrar o prazer além da estimulação e penetração de formas individuais.

É importante saber que os homens, por exemplo, podem sim sentir prazer no gouinage. Sempre que há uma exploração maior do corpo, é possível notar o aumento do prazer para ambos. Então os homens só precisam se permitir.

3. Não tenha pressa

Uma rapidinha, às vezes, é algo que a pessoa precisa. Mas o sexo demorado, feito com atenção e focado aos pequenos detalhes pode ser mais prazeroso. O gouinage exige justamente isso. Calma, atenção e cada sensação sendo aproveitada ao máximo.

Quando decidir praticar, não tenha pressa de chegar lá. Explore tudo o que sente, converse bastante com o parceiro ou parceira e descubra em conjunto novos prazeres.

4. Faça da pele o verdadeiro órgão sexual

Como o gouinage exige toques e estímulos além dos órgãos sexuais, explore bastante o corpo da parceria. Para aproveitar bem a prática, é importante se permitir, usar toques diferentes e em várias partes.

5. Converse bastante e dê o feedback

Qualquer relação é mais prazerosa quando há uma afinidade com a parceria. Então, é sempre bom expor o que está sentindo ou sentiu durante a relação, por exemplo. Para o gouinage ser realmente bom e evoluir a cada prática, recomenda-se não se privar de expor os sentimentos.

Assim vocês podem apostar em novos toques, sensações e estímulos. Ambos podem juntos explorar novas formas de prazer.

Fontes: Dicas de Mulher; Glamour; UOL; GQ Globo

Recomendados para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *