Jelqing: o que é e os riscos da técnica para aumentar o pênis

Jelqing: o que é e os riscos da técnica para aumentar o pênis

A técnica jelqing é muito utilizada por homens, mas divide opiniões entre os profissionais. Esse método promete aumentar o tamanho do pênis com exercícios feitos em casa. Sendo assim, o uso de aparelhos caros e elaborados é totalmente dispensado.

Embora seja um procedimento natural, a prática pode trazer alguns riscos. E é por isso que muitos profissionais discordam entre si a respeito. O recomendado é, antes de começar a praticar, se consultar com um profissional de confiança.

Diante disso, decidimos trazer mais detalhes para que você conheça melhor. Portanto, continue aí com a gente e vamos lá.

O que é jelqing e para que serve?

Também conhecida como jelq, essa técnica vem com a promessa de aumentar o tamanho do pênis de forma natural. Ela é feita em casa usando somente as mãos. Sendo assim, dispensa o uso de aparelhos eletrônicos que fazem “o mesmo trabalho”.

É uma técnica bem simples e indolor e por isso atrai tantos homens. No entanto, não existe comprovação científica a respeito da eficácia. Diante disso, existem profissionais que apoiam a prática, enquanto existem outros que a abominam completamente.

Afinal, quando realizada de forma incorreta, a técnica pode resultar em sérias lesões no pênis, além de dor e irritação. Então, ressaltamos novamente que um profissional precisa ser consultado antes de qualquer decisão.

A jeqing consiste em aumentar a circulação de sangue no pênis, alongando e fazendo com que ele receba mais do líquido.

Como fazer a técnica jelqing?

1. Fase inicial – aquecimento

Essa é uma parte importante, visto que é ela que vai aquecer os tecidos do corpo do pênis. Sendo assim, reduz os riscos de lesões posteriormente. Banho quente, por exemplo, é uma forma de aquecer essa região. Mas também utiliza-se o método de toalha quente ou uma bolsa de água quente.

Depois de aquecer o pênis, é preciso colocar ele num nível de ereção, permitindo assim a entrada de sangue no órgão. O certo é estar ereto, mas não muito duro. Depois é só usar o lubrificante, de preferência a base de água, para evitar danos.

2. Fase de exercícios

Depois da fase inicial, hora de partir para os exercícios. O primeiro dele consiste em segurar na base do pênis, envolvendo-a toda com o dedo indicador e polegar. Vai ficar como se tivesse fazendo o sinal de “ok”. Depois é só apertar, mas não muito, para não causar dor, embora você precise prender o sangue no corpo do órgão.

Agora você vai, de forma lenta, deslizar os dedos para cima e para baixo, da base à glande. Porém, não pode passar pela cabeça do pênis. Repita esses passos com a outra mão enquanto continua agarrando na base da glande com a primeira mão.

3. Fase final – alongamento

A última fase ajuda a prevenir a sensação de dor no pênis. Além disso, tende a facilitar a cicatrização do tecido do corpo do órgão. Então, é preciso fazer massagens circulares em todo o corpo genital, utilizando o polegar e indicador. Essa fase pode durar entre 1 e 2 minutos. Depois da massagem, recomenda-se colocar novamente uma compressa de água quente por 5 minutos. Assim o sangue circulará melhor.

Quais são os riscos dessa técnica?

Quando não realizada da forma correta, a técnica de jelqing pode causar danos ao pênis. Os movimentos repetitivos podem danificar as paredes dos corpos cavernosos do órgão genital. Com isso, uma fibrose, ou seja, um tecido cicatricial, pode se formar.

De acordo com o urologista João Brunhara, o paciente pode até perder elasticidade do pênis. Além disso, é possível que o membro ganhe uma curvatura acentuada, algo que antes não tinha, por exemplo. Em casos mais graves, o paciente está exposto à doença de Peyorine. Essa condição acarreta em disfunção erétil, tornando-se impossível manter relações sexuais.

Realmente funciona?

Ainda de acordo com João Brunhara, o aumento do pênis só é possível com cirurgia. Sendo assim, outros métodos, como o jeqing, devem ser descartados. Não existem comprovações cirúrgicas a cerca do mesmo, e a recomendação é de tomar cuidado com esse e outros métodos.

Existem diversos sites que vendem produtos e serviços enganosos. Eles abusam da fragilidade do homem que sofre com insegurança sexual por causa do tamanho do pênis para vender. No entanto, existem profissionais que acreditam na técnica e afirmam ter visto resultados.

Por esse motivo, o recomendado é consultar com um profissional de confiança antes de qualquer decisão.

Fontes: Tua Saúde; Omens; Marcio Dantas; Doutor Jairo

Referências bibliográficas

CHUNG, Eric; BROCK, Gerald. Penile traction therapy and Peyronie’s disease: a state of art review of the current literature. Ther Adv Urol. Vol 05. 1 ed; 59-65, 2013

Transl Androl Urol. Penile traction therapy for Peyronie’s disease—what’s the evidence?. USTA, Mustafa F.; IPECKI, Tumay. Vol 5. 3 ed; 303-309, 2016

Recomendados para você

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *